Que este blog possa despertar em você o gosto pela leitura. Hoje me permito homenagear uma mulher extraordinária. Estou me referindo a Ana Lins dos Guimarães Peixoto Brêtas, que desde jovem adotou o pseudônimo de Cora Coralina .Nascida na antiga Vila Boa de Goyaz, na cidade de Goiás em 1889,cedo aprendeu a magia das palavras, mesmo tendo como instrução apenas três anos de escola. Aos 14 anos publicou o primeiro conto.Publicou o seu primeiro livro aos 76 anos. O poeta Carlos Drumond de Andrade que a tornou conhecida em todo o país, disse que Cora é patrimônio de todos nós, que nascemos no Brasil e amamos a poesia.

“Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes. O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade .Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor. Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende!

Cora Coralina

Eu sou aquela mulher a quem o tempo muito ensinou. Ensinou a amar a vida. Não desistir da luta. Recomeçar na derrota. Renunciar a palavras e pensamentos negativos. Acreditar nos valores humanos. Ser otimista.

“Oferta de Aninha (aos moços)”, Vintém de Cobre.  – Cora Coralina

“Andei pelos caminhos da vida. Caminhei pelas ruas do Destino procurando meu signo. Bati na porta da Fortuna, mandou dizer que não estava. Bati na porta da Fama, falou que não podia atender. Procurei a cadsa da Felicidade, a vizinha da frente me informou que ela tinha se mudado sem deixar endereço. Procurei a morada da Fortaleza. Ela me fez entrar: deu-me veste nova, perfumou-me os cabelos, fez-me beber de seu vinho. Acertei o meu caminho

Acertei o meu caminho

Cora Coralina – “A Procura”, Meu livro de Cordel!

Eu digo: Enriqueça seu espírito, sua alma, alegre o seu coração conhecendo a obra literária de Cora Coralina.